A crise de abstinência de nicotina manifesta-se em minutos e é pior do que a observada com o uso da maconha, cocaína ou heroína

abstinência

O ser humano não liga para as piores desgraças que lhe possam acontecer, desde que ocorram num futuro distante. Nicotina é uma das drogas que provocam maior dependência física e o cigarro não passa de um dispositivo atraente para facilitar seu consumo.

Tudo ocorre de forma muito simples: a pessoa põe o cigarro na boca e aspira a fumaça que alcança os pulmões. Dos pulmões, a nicotina passa rapidamente para a circulação, espalha-se pelo corpo inteiro e atinge o cérebro onde exerce sua ação aditiva.

Na verdade, ela chega mais depressa ao cérebro quando aspirada do que quando injetada na veia. Não tenho a menor dúvida de que todo fumante gostaria de deixar de fumar. Mesmo aqueles que afirmam – “Não, não estou interessado” – falam assim porque não conseguem abandonar o cigarro e não porque não o queiram. A crise de abstinência de nicotina manifesta-se em minutos e é pior do que a de outros alcalóides, como os que existem na maconha, na cocaína e na heroína. Esses ainda permitem ao usuário ficar muitas horas longe deles. A nicotina não dá descanso. A pessoa passa duas horas no cinema. Quando as luzes se acendem, está tão desesperada para fumar que desconsidera os avisos e acende o cigarro ainda na sala de exibição.

O fumante sabe que cigarro dá câncer, infarto, derrame cerebral, mas não se abala com isso. O ser humano não liga para as piores desgraças que lhe possam acontecer, desde que ocorram num futuro distante. A espécie foi selecionada assim. De que adiantava ficar planejando a vida para os vinte anos seguintes, se o homem primitivo não sabia se, no fim do dia, estaria vivo para voltar à caverna trazendo a caça que fora buscar para alimentar a família?

Autor: Dr. Dráuzio varella.

Fonte: Contilnet.

“O conteúdo das matérias do Blog Vou Parar de Fumar são de caráter informativo e ilustrativo. Nenhuma informação obtida a partir de nosso conteúdo deverá substituir, do ponto de vista ético ou legal, a orientação de um médico ou de outro profissional da saúde”.

5 Comentários para A crise de abstinência de nicotina manifesta-se em minutos e é pior do que a observada com o uso da maconha, cocaína ou heroína

  1. Dalton disse:

    Completo hoje uma semana sem fumar, após 23 anos (embora com algumas interrupções interstícias em épocas remotas) e após ter passado os últimos 4 anos fumando quase duas carteiras por dia.
    Já tentei parar de fumar algumas vezes. Ou pelo menos pensei em tentar. Mas nunca consegui levar adiante, interrompendo em 3 dias, 2 dias, e até mesmo poucas horas depois de tomar a decisão.
    Dessa vez, contudo, está sendo diferente. Tomei a decisão num rompante e simplesmente deixei de procurar pelo cigarro. Tive alguns sintomas, como insônia, irritabilidade, uma certa depressão… entretanto não posso associá-los unicamente à abstinência da nicotina, pois os vinha sentindo há algum tempo.
    O que penso ser mais interessante é que, dessa vez, não tenho tido aquela “fissura” por fumar, pelo ato de tragar a fumaça. Acredito que isso ocorra talvez por eu já estar há algum tempo “instigando-me” contra o vício, repetindo mentalmente que não dependo e não devo depender de qualquer substância que não seja ar, água e alimentos.
    Interessante também que nessa semana não tive vontade de beber “aquele chopp gelado” em happy hours ou no fim de semana. E era justamente isso o que me preocupava anteriormente, pois sabia que, em um bar, bebendo, teria dificuldade em manter minha postura em relação ao cigarro.
    Não compreendo exatamente o que ocorre comigo, mas achei interessante discutir, compreender e divulgar para outras pessoas que, quem sabe, possam tirar algum proveito disso.
    Dalton – dg-pereira@hotmail.com

  2. Rafael Marcos Garcia disse:

    PARABÉNS. Humilha teu coração, espera com paciência, dá ouvidos e acolhe as palavras de sabedoria; não te perturbes no tempo da infelicidade,
    sofre as demoras de Deus; dedica-te a Deus, espera com paciência, a fim de que no derradeiro momento tua vida se enriqueça.
    Aceita tudo o que te acontecer. Na dor, permanece firme; na humilhação, tem paciência.
    Pois é pelo fogo que se experimentam o ouro e a prata, e os homens agradáveis a Deus, pelo cadinho da humilhação.

  3. RAFAEL MARCOS GARCIA disse:

    Seu problema é duplo:
    1. Você freqüenta, certamente, uma igreja na qual se ensina que o batismo com o Espírito Santo resolve todos os problemas. É a segunda benção. E quem vive tendo dificuldades, e ainda não falou em línguas estranhas, é porque não tem essa “segunda benção”. Então, o cara fica lá gemendo, e se comparando aos demais, e sempre sentindo que está andando para trás. Depois de um tempo começa até a questionar se de fato, algum dia, já conheceu o Senhor. Essa doutrina é perversa com a alma, viola a liberdade de Deus de se manifestar a quem quer e como quer, não ensina que em Cristo o que já está feito em nosso favor continuar a ser, para nós, um processo de apropriação cotidiana, e enfraquece a esperança e a segurança no coração. Por isto também os crentes dessas igrejas acordam “salvos” e dormem “perdidos”, dependendo de se foram “corretos” ou não durante o dia. Essa perspectiva de “fé” nega os bens da Graça, que é favor imerecido.
    2. O fato de você fumar torna seu conflito ainda maior. Afinal, você pensa, que crente sou eu que não consegue deixar esse “vício desgraçado”? Aí, então, o bicho pega, e a alma se condena até onde conseguir se condenar. Tem gente que até se auto-excluiu da vida eterna por causa de um Carlton. Já pensou?
    Isto dito, vamos falar um pouco de seu “cigarro”.
    Minha querida, seu cigarro faz apenas dois males—e são importantes, mas não tocam áreas essenciais da vida, pois não tocam o seu coração.
    1. É uma desgraça para a sua saúde, especialmente seu pulmão e coração (físico). Sem falar na pele, dentes, e em outras áreas físicas que são afetadas pelo fumo.
    2. Diminui sua liberdade, e aumenta sua ansiedade. Diminuiu sua liberdade porque há inúmeros lugares onde você não pode e ou não deve fumar. Aumenta a ansiedade porque a pessoa fica louca para chegar a um “lugar livre” a fim de acender um cigarrinho.
    Mas os males desse negócio ficam aí, restritos a essas áreas. O que entra pela boca pode até fazer mal ao corpo, mas não afeta o homem, pois não chega ao espírito-coração, conforme Jesus, em Marcos 7.
    O pior problema de um fumante cristão é o julgamento da igreja.
    Eu não sei porque, mas no meio evangélico o cara pode bater na mulher, espancar os filhos, mentir inveteradamente, ser cheio de orgulho e empáfia, ser arrogante e desonesto, maligno sem seus juízos, e sem compaixão, que estará tudo bem se ele não fumar, e tiver o descaramento de acusar quem fuma.
    O cigarro é o monstro diabólico que “desvia” uma quantidade enorme de pessoas da igreja.
    Encontro todos os dias pessoas que dizem que não ficaram na igreja porque não conseguiram parar de fumar. Trata-se, portanto, de mais uma doutrina dos escribas e fariseus, mais uma maldade da religião contra a graça de nosso Deus.
    Você pode imaginar Jesus deixando alguém de fora de qualquer coisa por causa de cigarro?
    Você sabia que nos dias de Jesus já se fumava? Não era esse tipo de cigarro que se fuma aqui no ocidente, mas já havia outras formas de uso de aparatos destinados à distração, coisas semelhantes aos cachimbos, só que bem grandes.
    Se você for hoje a muitos países e visitar muitas igrejas, você encontrará amados irmãos, santos e abençoados, puxando seu cachimbo ou cigarro após o culto e fumando em comunhão.
    É recomendável? É claro que não! mas apenas por questões de saúde e de liberdade psicológica quanto a não se sentir premido por nada. No mais, é apenas mais uma Lei dos Homens, e mais um instrumento do diabo, usado pelos crentes, a fim de impedir a muitos de entrarem no Reino.
    Minha irmã, assumo a responsabilidade espiritual, diante de Deus, se porventura o que lhe disse não for a verdade!
    E mais: não deixe de ler a Palavra, nem de orar, nem de ir a igreja, e nem de fazer discípulos.
    Se o critério para fazer discípulos de Jesus fosse o de que o discipulador já houvesse se tornado liberto de todo o mal, não haveria ninguém que pudesse abrir a boca!
    O argumento é o que o corpo é o templo do Espírito. E é mesmo. Mas o “corpo” é a totalidade do ser, e nessa totalidade o pulmão e a barriga são partes insignificantes, o que mais conta no “corpo-totalidade-física-do-ser” é a mente. Ou você acha que o Espírito está preocupado com o tamanho da barriga de alguém?
    A usar-se o critério do corpo-corpo todos os crentes estariam perdidos, pois, em poucos lugares o corpo é tão mal tratado como na visão evangélica do corpo.
    Tiago não diz que é a fumaça que sai da boca aquilo que destrói a carreira humana, mas sim as palavras que a língua produz. Portanto, se você quiser cuidar do que sai da sua boca, antes de se preocupar com a fumaça, preocupe-se com sua língua, e com as palavras que dela procedem.
    Será bom você parar de fumar por causa de sua saúde, mas não para entrar no reino, ter dons, ou ser mais santa.
    Tem gente que não fuma cigarro, mas fuma a alma do próximo o dia todo.
    Receba meu carinho.

  4. RAFAEL MARCOS GARCIA disse:

    No Ágape, você não é egoísta.

    No Ágape, você não pensa que seu mundo acabou;

    No Ágape, você sabe que pode passar por problemas e dificuldades.

    A vida é assim mesmo, mas no Ágape a cada problema vencido, a cada dificuldade superada, aprendemos mais…

    No Ágape, não deixamos que os problemas nos tirem a fé.

    No Ágape, Cremos em Deus, porque Ele está sempre ao seu lado.

    No Ágape, compreendemos que é necessário carregar uma cruz, mais pesada que possamos carregar.

    Cremos nele, no Ágape, Jesus é o caminho e a solução, para todos os problemas.

    Não foi à toa que Ele morreu cravejado em uma cruz.

    No Ágape, você compreende que foi por amor ( Ágape) a mim, a você, a cada um de nós.

    Tenhamos fé e tudo se resolverá.

    Porque este Pai, nunca nos abandonará, no seu Ágape temos a vitória.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>